Confira 15 ambientes onde a churrasqueira é a protagonista

23 de Agosto de 2017

Se antes, mudar para apartamento significava perder o espaço dedicado a churrasqueira e aos almoços de domingo que reúnem familiares e amigos, com as varandas maiores, arquitetos e decoradores transformaram o cômodo em um ambiente ideal para montar um espaço gourmet particular. Além da churrasqueira, outros detalhes, como o mobiliário e a decoração, transformam a varanda em um ambiente aconchegante sem perder o requinte.


Confira a lista com 15 locais selecionados pela revista Casa Vogue, onde a churrasqueira é a protagonista.

Churrasqueira instalada em varanda de apartamento tem um balcão para as refeições. Crédito da foto: Casa Vogue

Espaço gourmet na varanda de apartamento tem outros equipamentos, além da churrasqueira. Crédito da foto: Casa Vogue

 

Quando receber é mais do que uma arte

13 de Junho de 2017

"Mi casa es sua casa." Entre essa frase de boas-vindas a quem chega em seu lar e a partida dos convidados, para uma confraternização ou estadia, muitas situações podem acontecer, várias delas boas e outras nem tanto. Receber é estar disponível para alterar a rotina dos moradores da casa ou apartamento, é rever amigos ou familiares e reorganizar o local escolhendo as lembranças que ficarão na memória de quem ficou.

Escolher o cardápio, a decoração, os objetos que ficarão na mesa são preocupações objetivas que podem ser solucionadas com uma organização prévia do/a anfitrão/ã ou recorrendo ao auxílio de profissionais na "arte de receber". Mas a parte subjetiva está no plano imaterial e depende da sensibilidade de cada um para manter um clima confortável, descontraído, sem tanto rigor, se a situação não pedir.

No Brasil, a sala de "estar", ou seja, de passagem, ou os salões, tornaram-se os locais "públicos" dentro do ambiente familiar, após a chegada da corte portuguesa no Brasil, no início do século XIX, e ampliou as possibilidades de socialização, já que antes as reuniões entre amigos, especialmente, era realizada em lugares públicos, restaurantes e cafeterias. Apesar da "naturalização" da mulher como a anfitriã, as trocas de informações, referências literárias e musicais decorrentes das reuniões impulsionaram a inserção das brasileiras nas esferas públicas, com destaque para a imprensa.

Entre as mulheres que se destacaram nessa "arte", é impossível não citar a cuiabana Laurinda Santos Lobo, que residia em um casarão no bairro de Santa Teresa, no Rio de Janeiro, na década de 1920, e ficou conhecida como uma das "mecenas" da cidade, que organizava reuniões com a presença de políticos, artistas, entre eles, Tarsila do Amaral, e músicos/compositores como Heitor Villa Lobos. Hoje, a casa de Laurinda é o "Parque das Ruínas", um centro cultural que ainda celebra os encontros e tem cinema, restaurante, e uma vista espetacular, em 360 graus, da cidade.

 Vista lateral do prédio que recebeu estrutras metálicas e de vidro para a sustentação da casa

Apesar de ter vivido pouco tempo em Cuiabá, Laurinda carregou com ela para o Rio de Janeiro uma faceta conhecida dos cuiabanos: a receptividade. Quando os cuiabanos recebem os visitantes ou hóspedes, o primeiro cômodo a que são levados é para a cozinha, como os italianos e seus descendentes que prezam a sociabilidade acompanhada de comes e bebes. A cidade cresceu, os imóveis foram adaptados para a recepção, um exemplo é a varanda que ganha mais atenção a cada dia, mas alguns costumes são repassados por serem "rituais" familiares.

                                           Reprodução de um retrato de Laurinda em uma das janelas do prédio

Vista para a Urca, Pão de Açúcar e bairro de Santa Teresa e Botafogo

Décor minimalista com peças de cristal, vidro e madeira

20 de Abril de 2017

Formas geométricas, cores neutras, objetos de vidro ou madeira e traços contemporâneos são algumas características da estética minimalista que pode ser aplicada na decoração. Quando se fala em minimalismo e objetos de vidro ou cristais, especialistas no assunto destacam o trabalho da artista plástica e designer Jaqueline Terpins como uma das mais criativas do Brasil.

A designer descobriu o vidro como material "vivo" na década de 1970 e, após contato com o artista plástico Ivan Serpa, se especializou na técnica do cristal/vidro soprado que deriva da prática dos italianos da Ilha de Murano. Além do vidro plano e do cristal, Jaqueline utiliza madeira na confecção de estantes, mesas e cadeiras, sendo algumas peças destaques no mobiliário nacional, como a estante "Sessenta", feita de jequitibá.

Vaso "Infinito" de cristal soprado. Crédito da foto: Jaqueline Terpins

O caráter autoral das peças produzidas pela designer, sendo algumas em edição limitada atraíram a atenção de profissionais da arquitetura e do designer de interiores, talvez pela multiplicidade da criação utilizando vidro e madeira com formas que saem do óbvio, mas são atemporais, como os vasos de cristal soprado.

Vaso "Infinito" de cristal soprado. Crédito da foto: Jaqueline Terpins

De vidro plano e madeira, a designer produz mesa de jantar, mesa de centro, mesas laterais, home theater e bandejas nos formatos quadrados e retangulares. De cristal é possível encontrar desde luminárias a bowls.

Luminária "Casulo" de cristal soprado. Crédito da foto: Jaqueline Terpins

Os produtos podem ser consultados pelo site da designer, onde há uma opção para solicitar um orçamento das peças. Outra opção é visitar o estúdio, localizado em São Paulo, que dialoga com as peças da designer pelo estilo contemporâneo e minimalista alcançado pela combinação entre a leveza do espaço e a iluminação das peças.

Acesse o site e confira os produtos que estão no catálogo da designer. 

Estante "Sessenta" de madeira e um dos modelos do vaso "Infinito". Crédito da foto: Jaqueline Terpins

Vaso "Núcleo" de cristal soprado. Crédito da foto: Jaqueline Terpins

Bowl "Marte" de cristal soprado. Crédito da foto: Jaqueline Terpins

Ladrilho hidráulico é alternativa para decorar ambientes

28 de Março de 2017

Ladrilhos hidráulicos estampados utilizados para integrar dois ambientes do apartamento

A alternativa encontrada por uma arquiteta de São Paulo para integrar a sala de estar à cozinha de um apartamento foi criar uma continuidade entre o revestimento da sala que se extendeu da parede até o chão da cozinha. O revestimento também serviu como o ponto de cor dos ambientes que foi dividido por uma parede de cobogós.


O ladrilho hidráulico é um material que pode ser utilizado em áreas molhadas, desde que seja impermeabilizado com resina incolor, e normalmente é instalado no banheiro. 

Parede de cobogós brancos divide a cozinha da sala de estar

1