Categoria: Receber Bem

Cozinha de chef é montada com aparelhos multifuncionais e acabamento adequado

13 de Julho de 2018

Cozinhar pode ser o passatempo preferido para alguns, até o momento em que o resultado não é satisfatório, e isso nem sempre é culpa da receita ou dos ingredientes utilizados, mas dos equipamentos. Para quem leva a gastronomia a sério, aparelhos semiprofissionais, ou multifuncionais, como um forno combinado, contribuem no resultado esperado. 

Mas não é só isso. A organização dos aparelhos na cozinha, o acabamento dos móveis e utensílios, a ventilação e iluminação são fatores decisivos.

Dicas de especialista

Revestimentos: A higiene é essencial para uma cozinha, por isso, evitar a madeira é um cuidado importante. O material é proibido em cozinhas profissionais por concentrar alto nível de bactérias e ser foco de contaminação. De colheres de pau a bancadas, a madeira pode ser substituída por opções de aço inoxidável. Se o orçamento permitir, vale investir no Corian, um material versátil e de fácil higienização usado em cozinhas industriais.

Multifuncionais: Alguns instrumentos industriais, como batedeiras e fornos são robustos, por isso, a cozinha tem de estar preparada para recebê-los. Equipamentos multifuncionais, como fornos que podem fritar, grelhar e cozinhar, são uma opção para otimizar não só o orçamento como o espaço. 

Semiprofissionais: Alguns fabricantes passaram a desenvolver linhas de produtos semiprofissionais com a qualidade dos equipamentos industriais, mas em tamanho reduzido. O forno combinado é um deles. Combinando ar quente e vapor, é essencial em uma cozinha profissional e tem ganhado espaço na casa de gourmets. 

Circulação de ar: Boas iluminação e circulação de ar são cuidados básicos para garantir o conforto na cozinha, mas, para aquelas de estilo americano ou integradas a outros ambientes da casa, a boa exaustão é um fator importante muitas vezes deixado de lado. Só janelas abertas e depuradores podem não dar conta do recado; o ideal é usar uma coifa, escolhendo o modelo mais adequado para o tamanho do cômodo.

*Notícia publicada no caderno "Casa e Decoração" do jornal Estado de São Paulo. 

Bancada com equipamentos profissionais com destaque para a lava-louças. Crédito da foto: Estadão

Acabamento em madeira deve ser evitado, de acordo com especialistas. Além da cor, a cozinha tem como estrela o forno combinado profissional e a coifa, acima. Crédito da foto: Estadão

Quando receber é mais do que uma arte

13 de Junho de 2017

"Mi casa es sua casa." Entre essa frase de boas-vindas a quem chega em seu lar e a partida dos convidados, para uma confraternização ou estadia, muitas situações podem acontecer, várias delas boas e outras nem tanto. Receber é estar disponível para alterar a rotina dos moradores da casa ou apartamento, é rever amigos ou familiares e reorganizar o local escolhendo as lembranças que ficarão na memória de quem ficou.

Escolher o cardápio, a decoração, os objetos que ficarão na mesa são preocupações objetivas que podem ser solucionadas com uma organização prévia do/a anfitrão/ã ou recorrendo ao auxílio de profissionais na "arte de receber". Mas a parte subjetiva está no plano imaterial e depende da sensibilidade de cada um para manter um clima confortável, descontraído, sem tanto rigor, se a situação não pedir.

No Brasil, a sala de "estar", ou seja, de passagem, ou os salões, tornaram-se os locais "públicos" dentro do ambiente familiar, após a chegada da corte portuguesa no Brasil, no início do século XIX, e ampliou as possibilidades de socialização, já que antes as reuniões entre amigos, especialmente, era realizada em lugares públicos, restaurantes e cafeterias. Apesar da "naturalização" da mulher como a anfitriã, as trocas de informações, referências literárias e musicais decorrentes das reuniões impulsionaram a inserção das brasileiras nas esferas públicas, com destaque para a imprensa.

Entre as mulheres que se destacaram nessa "arte", é impossível não citar a cuiabana Laurinda Santos Lobo, que residia em um casarão no bairro de Santa Teresa, no Rio de Janeiro, na década de 1920, e ficou conhecida como uma das "mecenas" da cidade, que organizava reuniões com a presença de políticos, artistas, entre eles, Tarsila do Amaral, e músicos/compositores como Heitor Villa Lobos. Hoje, a casa de Laurinda é o "Parque das Ruínas", um centro cultural que ainda celebra os encontros e tem cinema, restaurante, e uma vista espetacular, em 360 graus, da cidade.

 Vista lateral do prédio que recebeu estrutras metálicas e de vidro para a sustentação da casa

Apesar de ter vivido pouco tempo em Cuiabá, Laurinda carregou com ela para o Rio de Janeiro uma faceta conhecida dos cuiabanos: a receptividade. Quando os cuiabanos recebem os visitantes ou hóspedes, o primeiro cômodo a que são levados é para a cozinha, como os italianos e seus descendentes que prezam a sociabilidade acompanhada de comes e bebes. A cidade cresceu, os imóveis foram adaptados para a recepção, um exemplo é a varanda que ganha mais atenção a cada dia, mas alguns costumes são repassados por serem "rituais" familiares.

                                           Reprodução de um retrato de Laurinda em uma das janelas do prédio

Vista para a Urca, Pão de Açúcar e bairro de Santa Teresa e Botafogo

Uma noite japonesa para o fim de semana

08 de Julho de 2015

Aqui no Vamos Receber, basta falar em uma noite japonesa que, de hashis a postos, todo mundo se anima. Muitas vezes nos perguntamos o porquê dessa vontade sempre presente de degustar uma boa iguaria japonesa.

+ CONTINUE LENDO

Elegância para um almoço despretensioso e cheio de bossa

20 de Maio de 2015

Juntar azul marinho e branco é uma receita infalível quando se quer dar um ar chique e sofisticado a uma mesa. Acrescentando-se fibras e cordas à mistura desses dois tons, elegância e sofisticação adquirem algo de despretensioso, convidando todos a se sentirem muito à vontade. Esta é a sugestão de hoje do Blog CX Construções feito com riqueza de detalhes pela Casa Vogue

+ CONTINUE LENDO

Mesa magnífica para o Dia das Mães.

27 de Abril de 2015

É difícil falar em Mãe sem nos emocionar, sem sermos tomados por uma gratidão profunda e por um amor incondicional. Sem nos lembrar do colo tão aconchegante, que só ela tem e que nos conforta nos momentos mais difíceis. Nos conselhos, princípios e ensinamentos tão valorosos. Contagiadas por sentimentos especiais, o portal Vamos Receber montou uma mesa de inspiração para o dia das mães igualmente especial e que o Blog da CX Construções faz questão de compartilhar.

+ CONTINUE LENDO

1