Athos Bulcão em cores e texturas: artista plástico produziu azulejos e relevos em construções de Oscar Niemeyer

04 de Agosto de 2014

Em Cuiabá, é possível encontrar sua criação no prédio do Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso

Reconhecer os traços do arquiteto e urbanista Oscar Niemeyer nas construções de Brasília não é tarefa difícil, mesmo para os que visitam a capital pela primeira vez. As curvas e o concreto aparente são algumas características das obras que encantam ou desconcertam os espectadores, à primeira vista. As texturas e as cores de algumas construções são, na maioria, criações de outro carioca: o artista plástico Athos Bulcão.

Ao olhar com mais atenção, pode-se reparar que algumas obras apresentam elementos geométricos e abstratos, colocados de maneira aleatória, essa é a característica de Athos Bulcão, que trabalhou com Cândido Portinari durante a construção do Mural de São Francisco de Assis, na Pampulha, em Minas Gerais, e com o arquiteto/paisagista Roberto Burle Marx antes de desembarcar em Brasília e iniciar sua parceria com Oscar Niemeyer. 

Athos Bulcão e Oscar Niemeyer. Créditos da foto: Fundathos.

Se já reparou nos azulejos coloridos no setor de embarque/desembarque do Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek; nos relevos na parte externa do Teatro Nacional Cláudio Santoro; no teto com placas metálicas no plenário do Senador Federal ou nos azulejos da Igrejinha Nossa Senhora de Fátima, a primeira de Brasília, conhece alguns dos trabalhos do artista.

Teatro Nacional Cláudio Santoro. Créditos da foto: Fundathos.

A arte de Athos é acessível e encontra os moradores e visitantes de Brasília e das cidades satélites no trajeto do trabalho, da escola/universidade ou de uma caminhada no Parque da Cidade. Ele descomplicou a tarefa de inserir outros elementos nas criações de Niemeyer e construiu uma linguagem própria que, apesar de ser abstrata na sua essência, dialogou perfeitamente com as obras de "arte" do arquiteto que ficou encantado com os desenhos do artista plástico no primeiro encontro, no ateliê de Burle Marx, no Rio de Janeiro. 

Em 2011, os azulejos de Athos se transformaram em materiais diferentes, desta vez, nos tecidos da coleção de inverno do estilista mineiro Ronaldo Fraga, durante a edição da São Paulo Fashion Week, a semana de moda brasileira que apresenta coleções inéditas de estilistas consagrados no Brasil e no exterior. Para Ronaldo Fraga, "é difícil imaginar Brasília sem as obras de Oscar Niemeyer. Mas é impossível imaginar Brasília sem a obra de Athos Bulcão", disse no making-off da coleção disponível no Youtube

A criação de Ronaldo Fraga inspirado na Igrejinha e o estilista. Créditos das fotos: FFW.

O estilista utilizou como umas das fontes de referências o livro que reúne toda a produção de Athos Bulcão durante mais de 50 anos de trabalho, com pinturas, desenhos, azulejos, fotomontagens, máscaras e objetos tridimensionais. A escolha de um tema para uma coleção depende de vários fatores, no caso de Ronaldo Fraga, se apaixonar pela produção de Athos foi um deles. A quantidade de criações de Athos e a possibilidade de transformá-las em vestuário também foi decisivo. O estilista transpôs para o tecido o teto da rodoferroviária de Brasília e diversas variações dos azulejos, entre eles o da Igrejinha, com alterações nas cores originais. Ronaldo Fraga ampliou para a moda a integração que já existia entre as obras de Athos e à arquitetura. 

Outras criações do estilista Ronaldo Fraga inspiradas no painel de azulejos da Igrejinha. Créditos das fotos: FFW.

As criações do artista estão espalhadas por várias cidades brasileiras, inclusive em Cuiabá, no painel de relevo em concreto do jardim interno do prédio do Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso, e diversos países, como a Argentina, que tem um painel de azulejos no prédio da Embaixada do Brasil no país. Athos Bulcão faleceu em 2008, aos 90 anos, e de lá para cá sua produção é mantida, divulgada e algumas peças comercializadas pela Fundação Athos Bulcão, com sede em Brasília, que também tem loja on-line. Alguns objetos são produzidos exclusivamente por encomenda, entre eles, alguns azulejos que são vendidos por metro quadrado, com exceção dos paineis da Igrejinha, do Congresso, e do Brasília Palace Hotel, esses, só indo à Brasília.  

Painel de azulejos intitulado "Natividade", na Igreja Nossa Senhora de Fátima, em Brasília. Créditos da foto: Fundathos.

Confira algumas criações de Athos Bulcão:

Relevo em concreto no jardim interno do prédio do Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso. Créditos da foto: Fundathos.

Placas metálicas no teto do plenário do Senado Federal, em Brasília. Créditos da foto: Fundathos.

Azulejos e treliça criados por Athos Bulcão. Créditos da foto: Fundathos.

Colar com divino espírito santo e estrela de Davi do azulejo da Igrejinha. 

R$300,00. Colar com símbolos da "Natividade". Loja da Fundação Athos Bulcão.

ASSUNTOS RELACIONADOS